Quinta-feira, 5 de Janeiro de 2006

Garrett & Pinho

Tem estado nas notícias o caso da demolição da casa que pertenceu a Almeida Garrett. Este edifício, cujo proprietário é Manuel Pinho - ministro da economia - tem aparentemente os dias contados.

Este caso tem sido vendido à opinião pública como um exemplo da insensibilidade cultural da CML, dado não se preocupar minimamente com a classificação de um imóvel tão fundamental para o nosso país (e de que nunca se tinha ouvido falar até agora!).

Curiosamente, quer a insensibilidade cultural do IPPAR (que também pode classificar o imóvel) quer a de Manuel Pinho (que pode não o demolir) não têm merecido idêntico destaque.

Porque é que o edifício vai ser demolido?
Em primeiro lugar, porque o proprietário o quer demolir (condição sine qua non).
Em segundo lugar, porque nada obsta a que o proprietário proceda à sua demolição.

Ou seja, Manuel Pinho é o principal responsável pela demolição deste edifício. Acho por isso estranho que seja dada tanta atenção a este caso sem que se tenha ainda ouvido o que o proprietário tem para dizer.

Segundo várias reportagens, ainda não foi possível ouvir o ministro sobre este assunto. Isto apesar da frequência com que este ministro presta declarações à comunicação social.

Então porque não aproveitar uma destas ocasiões para o questionar sobre este assunto?

Será que os jornalistas precisam da autorização prévia do ministro para o questionarem sobre determinados assuntos?

publicado por Carlos Carvalho às 00:25
link | comentar | favorito

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds