Quinta-feira, 25 de Janeiro de 2007

Especialistas ao vento

De cada vez que um caso apaixona/indigna a opinião pública, aparecem logo psicólogos, juristas, assistentes sociais ou dirigentes de uma qualquer ONG dispostos a surfar a onda dessa paixão/indignação. Apresentam-se e são apresentados como especialistas, mas mais não fazem do que abonar o que a moda ou o politicamente correcto ditarem num determinado momento. Se o caso se arrastar no tempo, e se entretanto mudarem os ventos que sopram na opinião pública, também eles não hesitam em mudar de opinião. Especialistas ao vento. Especialistas cata-ventos.

 

Não duvido das suas boas intenções. Duvido é que falem enquanto especialistas. Possuem certamente vastos conhecimentos teóricos sobre o(s) campo(s) do saber tocados pelo caso. Só que, frequentemente, deste não sabem mais do que a meia dúzia de linhas que leram nos jornais. Especialista que se pronuncie sobre um assunto deve, antes de mais, estudá-lo. Ir além do óbvio, do superficial. Caso contrário não passará, na melhor das hipóteses, de um amblíope a tentar ajudar um cego a atravessar a rua – convencendo-se mutuamente que vão na direcção correcta (peço desculpa a quem se sentir chocado pela comparação).

 

publicado por Carlos Carvalho às 01:31
link | comentar | favorito

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds