Quinta-feira, 25 de Janeiro de 2007

Cara-de-pau

O que é um cara-de-pau? Segundo uma definição brasileira, cara-de-pau é alguém que mata pai e mãe e que depois pede clemência ao juiz por ter ficado órfão.

 

A esta definição estamos em vias de juntar uma outra, portuguesíssima: cara-de-pau é quem acha que quem impede uma criança de conviver com os seus pais pode alegar esta falta de convívio para lhes disputar a paternidade.

 

Se esta doutrina vingar, que desfecho dar aos seguintes casos?:

 

1. Num processo de divórcio, a mãe fica com a custódia da filha. O pai, discordando do tribunal e supondo agir no melhor interesse da criança, foge com ela para parte incerta. As autoridades só conseguem descobrir o seu paradeiro ao fim de cinco anos. Neste período, o pai criou a filha exemplarmente. Deixe-se a criança ficar com o pai?

 

2. Um casal rapta uma criança recém-nascida de uma maternidade. Os pais procuram desesperadamente reavê-la. As autoridades só conseguem descobrir o paradeiro da criança ao fim de cinco anos. Os raptores deram uma educação exemplar à criança. Devem os raptores poder adoptá-la?

 

3. Um milionário quer à viva força ter um filho. Rapta uma criança a um casal de poucas posses. O milionário tem amor pela criança e tem, indiscutivelmente, mais meios para a criar. A criança seria a sua única herdeira. Deve a criança ser-lhe entregue?

 

tags:
publicado por Carlos Carvalho às 00:01
link | comentar | favorito

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds