Quinta-feira, 9 de Novembro de 2006

Mal menor

Receita democrata para a vitória: mais pragmatismo, menos ideologia, ataque concertado à condução da guerra no Iraque (e não à guerra em si).

 

Perante esta vitória, e perante a previsibilidade de vir a ser intimado a depor no Congresso, David Rumsfeld optou pelo mal menor: demitiu-se.

 

Esta demissão contentou democratas e republicanos. Os primeiros podem cantar vitória. Os segundos podem respirar de alívio: livraram-se de uma investigação que atrapalharia a presente administração e prejudicaria o próximo candidato republicano à Casa Branca.

 

Com Rumsfeld de fora logo no dia a seguir à sua vitória eleitoral, os democratas perderam um dos seus principais alvos. Deixaram também de poder ser apenas do contra, para passarem a ter de expor as suas alternativas para o Iraque.

 

É que, para o bem e para o mal, os democratas serão co-responsáveis por tudo o que de agora em diante acontecer no Iraque.

 

tags:
publicado por Carlos Carvalho às 03:23
link | comentar | favorito

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds