Terça-feira, 24 de Outubro de 2006

Portagens na CREL

Em relação à CREL, o negócio com a Brisa põe em causa tudo o que é bom senso. Basta lermos com atenção as declarações proferidas pelo Sr. Ministro Valente de Oliveira - pessoa que muito respeito -, na Comissão, para verificarmos como é possível dizer-se aos utentes do IC19 que venham por essa via, porque se querem uma CREL que a paguem, visto que há uma alternativa que é o IC19... Se há lugar onde tinha de haver diferenciação positiva não era apenas no interior do País, é também para aqueles que vivem na metrópole de Lisboa e que são sujeitos diariamente a filas monumentais com um terrível custo para a sua qualidade de vida. Os senhores não levam em consideração os interesses destas pessoas!

Ferro Rodrigues (PS), AR, 2002-12-19

 

As portagens na CREL foram decididas a pensar não no défice e não no investimento, na qualidade e na segurança das pessoas e da circulação de veículos. Do que se tratou foi de tapar um buraco orçamental que correspondeu mais a palpites do Governo do que propriamente a previsões económicas. (…) Não acha, Sr. Primeiro-Ministro, que este novo imposto, tal como o IVA, é cego e, portanto, vai atingir os que têm altos e baixos rendimentos e que por isso é também socialmente injusto? Acha justo que os actuais utentes da CREL tenham de pagar dos seus vencimentos mais 22 a 60 contos por mês por causa das portagens que vai pôr agora em funcionamento?

José Junqueiro (PS), AR, 2002-12-19

 

tags: ,
publicado por Carlos Carvalho às 00:03
link | comentar | favorito

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds