Quinta-feira, 18 de Maio de 2006

Palmas para Kukulcan

 

 
Chichen Itzá é um lugar maravilhoso. Não só pela sua arquitectura, mas também pela sua acústica.
 
Um dos monumentos mais conhecidos é o maior campo de bola do México. Apesar dos seus mais de 160 metros de comprimento, os sussurros de quem se encontre no edifício de uma das suas extremidades são audíveis no edifício situado na extremidade oposta. Cada equipa que aqui jogava era composta por sete jogadores, o mesmo número de ecos que ouvimos quando batemos as mãos a meio-campo.
 
Mas o monumento mais importante (e o mais conhecido) é a pirâmide de Kukulcan (ou Quetzalcoatl, o deus pássaro-serpente). Esta foi construída de modo a que um sacerdote que falasse do seu topo fosse facilmente ouvido pelas multidões aglomeradas na sua base. Por outro lado, quem bata as mãos em frente da sua fachada sul ouvirá como resposta o som de um pássaro (o quetzal) vindo do topo da pirâmide, e uns momentos depois ouvirá o som de uma cobra oriundo do templo dos guerreiros (à esquerda na fotografia).
 
Ainda hoje este fenómeno impressiona quem o testemunha. Imagine-se o impacto que teria naqueles que há séculos adoravam Kukulcan...

 

publicado por Carlos Carvalho às 00:45
link | comentar | favorito

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds