Quinta-feira, 21 de Abril de 2005

Sei o que fizeste no regime passado

O grão-mestre da maçonaria informou o país de que tinha recebido uma lista com o nome de 3600 agentes e informadores da PIDE. Tendo analisado a referida lista e constatado o melindre da informação nela contida, decidiu guardá-la em lugar seguro até a entregar a quem de direito. Até aqui tudo bem.


O que causa alguma estranheza é a divulgação pública deste facto, bem como a revelação parcial do seu conteúdo. Ficámos a saber que na dita lista constam o nome de pessoas que ainda estão vivas, de pessoas das mais diversas áreas – incluindo padres – e até de familiares de maçons. Esta divulgação parcial permite-nos perguntar: Qual o objectivo desta revelação? E porquê agora?


A guarda da lista em lugar seguro (seja num cofre de banco seja na Torre do Tombo) não deixará descansados os eventuais visados, até porque quem teve acesso a esta lista terá mais facilmente acesso a uma fotocopiadora. Às pessoas citadas parecer-lhes-á que alguém as está a avisar: sei quem tu és e sei o que fizeste no regime passado. Com que finalidade? Não sabemos.


Pessoalmente, acredito na bondade da actuação do grão-mestre, pelo que me recuso a alimentar especulações sobre eventuais chantagens ou teorias da conspiração.


... Pero que las hay, las hay!

publicado por Carlos Carvalho às 22:31
link | comentar | favorito

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds