Terça-feira, 7 de Fevereiro de 2006

Referendos e casamentos

Santana Lopes: - Há um défice de debates. Uma [questão] que fui acusado de pôr em cima da mesa, não fui eu, foi o líder da JS que falou dos casamentos de homossexuais. O Eng. José Sócrates, na entrevista à “Única”, disse que era a favor dessa opção. Foi um tema tratado em Espanha, nos Estados Unidos, em todas as campanhas. As pessoas sabem que eu nunca fiz referências à vida privada de ninguém. O que interessa são as posições sobre as questões de princípio.

José Sócrates: - O Dr. Santana Lopes fez alusões absolutamente brejeiras, que não vinham a propósito, tentando aproveitar uma onda de boatos contra mim. Eu acho que isso é indigno da Democracia.

Santana Lopes: - Não são questões de insinuação. Pergunta ao Eng. José Sócrates na revista do "Expresso": "Defende a adopção de crianças por casais homossexuais?" "Sou, nesses aspectos, muito liberal. Muito liberal, em matéria de comportamentos. Todavia, há aí um aspecto para o qual não tenho posição, porque não estudei suficientemente o assunto. Um direito de um terceiro a crianças. Se me perguntar casamento entre homossexuais, não tenho nenhuma observação a fazer. Não digo que seja uma grande necessidade, mas sou muito liberal". Agora disse que era contra. Os portugueses têm o direito de saber a verdade da posição de cada um sobre questões muito importantes, e é isso que os senhores procuram esconder.

José Sócrates: - Já se percebeu que o Dr. Santana Lopes não em uma boa razão que justifique esta campanha.

Santana Lopes: - Essas matérias [eutanásia, casamentos homossexuais, clonagem humana] para serem decididas, devem ser por referendos. Nesta legislatura, mais cedo ou mais tarde, essas matérias estarão em cima da mesa. Estas mudanças na sociedade penso que não devem ser decididas por um Governo ou uma maioria na Assembleia, sem a consulta do povo.

José Sócrates: - O Dr. Santana Lopes quis introduzir na campanha eleitoral estes temas a que ele chama os temas da civilização. Eu acho que é muito interessante discutirmos esses temas, mas, verdadeiramente, não são esses temas da agenda política. Porque eu compreendo que, nessa matéria, haja muitas decisões a tomar, mas nós devíamos também esperar que se faça um consenso social nesses domínios. É por isso que o programa do PS não prevê nada no domínio do casamento de homossexuais, nem da adopção de crianças, porque não está ainda formada uma maturação social que permita uma boa resposta a essas matérias. Agora, tudo isso é para apenas não querer discutir aquilo que se deve discutir. O Dr. Santana Lopes não tente inverter a agenda, querendo deslocar para esses temas aquilo que, verdadeiramente, não são as prioridades dos portugueses.

Santana Lopes: - Dizer que estes temas não estão na agenda política não faz sentido. O Eng. Sócrates que diz que é tão preocupado com a modernidade, deve saber também que estes são os temas da modernidade. Dizer que não está na agenda política... está na agenda política de Espanha, dos Estados Unidos, da generalidade dos países europeus. Não querem que sejam discutidos aqui, e o que é que aconteceu em 95? O PS, no seu programa, não tratava da questão do referendo da interrupção voluntária da gravidez, e depois acabámos por ter de decidir dessa matéria e conseguimos fazer um referendo, porque senão, a Assembleia tinha decidido sem avisar em programa eleitoral.

José Sócrates: - Esses temas estão a ser discutidos. Os políticos têm posições sobre isso, aqueles que têm responsabilidades mais ao nível da técnica também têm exprimido as suas opiniões. Devemos deixar esse debate, digamos, fazer o seu caminho, para que possamos ter soluções legislativas adaptadas àquilo que são os problemas sociais que essas matérias causam.

Extractos do debate entre Santana Lopes e José Sócrates, 2005-02-03

publicado por Carlos Carvalho às 02:02
link do post | comentar | favorito
|

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds