Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2006

Toys are us

A propósito das regras de preenchimento dos impressos do IRS, lembrei-me do Natal passado.

"É uma fortuna!", exclamei eu para a senhora do caixa da loja de brinquedos, quando me apercebi do preço do barco que o meu sobrinho me implorou.

Parece que alguém nas Finanças concorda comigo, pois resolveu ser obrigatório declarar, nas manifestações de fortuna, a compra de aviões, barcos, carros e casas de qualquer valor.

Andava eu atarefado à procura do recibo do barco - não quero ser penhorado por coisa tão comezinha! - quando oiço dizer que esta obrigação foi revogada. Certamente por alguém que já não se lembra de quanto pagou pelo carro do Noddy.

Se por um lado me senti aliviado - afinal, quem dá tanto dinheiro por um brinquedo arrisca-se a integrar a lista de contribuintes suspeitos - por outro não deixei de achar esta situação um pouco ridícula.

Então há vários responsáveis nas Finanças que não se entendem quanto às regras a observar no preenchimento da declaração de IRS? Isto em plena época de entrega destas declarações?

Ainda bem que deixo estas coisas para a última. Talvez no fim do prazo as regras já sejam claras e aceites por todos.

Por causa desta confusão, não consigo deixar de pensar o quão acertado é o nome das lojas Toys 'R' US. É que somos mesmo.

Pelo sim pelo não, no próximo Natal só vou oferecer roupa...

publicado por Carlos Carvalho às 01:40
link do post | comentar | favorito
|

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds