Quinta-feira, 30 de Junho de 2011

Guerra ao imposto

"Na acção governamental as dissensões são perpétuas. O partido histórico propõe um imposto:

- Caminhamos para a ruína! exclama o presidente do conselho – O deficit cresce! O país está pobre! A única maneira de nos salvarmos é o imposto que temos a honra, etc.

Mas então o partido regenerador, por exemplo, que está na oposição, brame de desespero, reúne-se o centro:

- Como assim! exclamam todos, mais impostos?

E então contra o imposto escrevem-se artigos, elaboram-se discursos, conspira-se. Prepara-se o xeque ao ministério, vem a votação... Zás! Cai o ministério histórico.

E ao outro dia, o partido regenerador no poder, triunfante, ocupa as cadeiras de S. Bento.

Esta mudança alterou tudo: os fundos desceram, as transacções suspenderam-se, o crédito diminuiu, a opinião descreu mais, a fé pública dissolveu-se mais – mas finalmente caiu aquele ministério desorganizador que concebera o imposto, e está tudo confiado, esperando.

Abre-se a sessão parlamentar: o novo ministério regenerador vai falar.

- Tem a palavra o novo presidente do conselho.

- O novo presidente: Um ministério nefasto caiu perante a reprovação do país inteiro. O país está desorganizado, é necessário restaurar o crédito. E a única maneira de nos salvarmos...

(Ouçam! Ouçam!)

É por isso que peço que entre já em discussão... o imposto que temos a honra, etc.

(Apoiado! Apoiado!)

E nessa noite reúne-se o centro histórico, ontem no ministério, hoje na oposição.

- Meus senhores, diz o presidente: O país está perdido! O ministério regenerador ainda ontem subiu ao poder e já entra pelo caminho da anarquia e da opressão, propondo um imposto! Empreguemos todas as nossas forças em poupar o país a esta última desgraça! Guerra ao imposto!

Não, não! com estas divergências tão profundas é impossível a conciliação dos partidos!"

 

Eça de Queirós, "As Farpas", Maio de 1871

 

Nota: Publiquei este texto neste blog a 5 de Junho de 2005. Achei por bem republicá-lo hoje.

publicado por Carlos Carvalho às 21:55
link do post | comentar | favorito
|

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds