Quarta-feira, 23 de Março de 2011

A situação explicada por bandeiras

 

O decreto-lei 150/87 determina que a bandeira nacional, quando desfraldada com outras bandeiras, deve ocupar o lugar de honra. No caso de ambas as imagens, o lugar de honra é o mastro mais à esquerda de quem assiste (ou seja, o mais à direita do orador).

 

Na residência oficial do primeiro-ministro este decreto-lei não foi respeitado. Foi-o na sede do PSD.

 

Sócrates colocou a bandeira da UE acima da bandeira de Portugal. Passos Coelho pôs a bandeira nacional antes da europeia.

 

Para Sócrates a União Europeia é mais importante do que o país. Para Passos Coelho o país está primeiro do que a Europa.

 

É esta a história que contam as bandeiras atrás dos dois oradores.

 

Parece-me ser esta também a história do que se tem passado ultimamente no nosso país.

publicado por Carlos Carvalho às 22:28
link do post | comentar | favorito
|

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds