Domingo, 18 de Fevereiro de 2007

O ano do porco

Tem-se falado muito da crise nos jornais, não faltando quem avance as mais variadas justificações para a sua existência. Infelizmente, muitos esquecem-se da mais óbvia de todas: entrámos no ano do porco.

 

Na Ásia, cada vez mais rica, este é o ano do porco dourado. Por cá, onde as coisas estão cada vez mais difíceis, este poderá muito bem ser o ano do porco de barro – mais exactamente, o ano em que vamos ter de o partir para conseguir mais uns tostões.

 

Entre impostos e empréstimos, a classe média – aquela que sustenta os jornais (sobretudo os de referência) – está cada vez mais empobrecida, vendo-se obrigada a poupar em tudo aquilo que puder. Os jornais não são um bem de primeira necessidade, e, deixando de os comprar, sempre se poupam umas centenas de euros por ano.

 

Crise nos jornais? Crise. Ponto.

 

publicado por Carlos Carvalho às 22:39
link do post | comentar | favorito
|

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds