Segunda-feira, 1 de Janeiro de 2007

Morte e religião

Poderemos apelidar de bárbara a pena de morte sem que acusemos também de barbárie os textos e práticas religiosos que a advogam?

 

tags:
publicado por Carlos Carvalho às 19:55
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 2 de Janeiro de 2007 às 14:17
Mais do que religiões que enformem os homens são as religiões que são criadas à imagem e semelhança dos homens.
Assim, povos bárbaros têm deuses bábaros; povos bons têm deuses amáveis.
Nenhuma das ditas religiões axiais revela um Deus verdadeiramente amoroso. Cristo tentou essa mensagem mas logo os seus principais discipulos a desvirtuaram.
Hebreus, cristãos, maometanos, todos adoram um Deus bábaro e vingativo, decalcado no terror divino das religiões das mesopotâmicas.
Por isso a pena de morte ainda é tolerada...
De Maia a 2 de Janeiro de 2007 às 14:19
O comentário anterior é meu. Por lapso saiu como anónimo.

Comentar post

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds