Terça-feira, 24 de Outubro de 2006

Governo asterisco

Recuemos até à última campanha eleitoral para as legislativas, e recordemos como o PS tratou o tema da introdução de portagens nas SCUT. Que mensagem transmitiu então o PS?

 

Hipótese 1

As SCUT deverão permanecer como vias sem portagem enquanto se mantiverem as condições que justificaram a sua implementação.

 

 

Hipótese 2

As SCUT deverão permanecer como vias sem portagem*

* enquanto se mantiverem as condições que justificaram a sua implementação.

 

 

É difícil encontrar uma contradição entre os discursos presentes e passados de José Sócrates. Isto porque, a seguir a cada promessa mediática, este adiciona muitas vezes um discreto mas, se, contudo ou por enquanto que lhe dão margem de manobra para, em caso de necessidade, fazer exactamente o contrário do que prometeu (ou aparentou prometer).

 

Esta forma de falar com asteriscos, em que se salienta o mais apelativo para o cidadão e se remete para o fine print do programa eleitoral (que ninguém lê) todas as cláusulas mais aborrecidas ou capazes de desvirtuar a mensagem salientada, faz lembrar o comportamento de muitos bancos ou seguradoras.

 

Este comportamento permite tornar a mensagem mais apelativa para o consumidor, ao passo que salvaguarda a empresa caso aconteça um azar. Quando o consumidor se apercebe do que comprou quer muitas vezes rasgar o contrato, só que é quase sempre tarde demais para voltar atrás.

 

Só que governar não é vender seguros. O que numa seguradora pode ser uma prática habitual, num governo é pouco recomendável. Por um lado, os eleitores não estão à espera de serem enganados. Por outro, têm mais poderes para rasgar contratos ou (pelo menos) para influenciar a sua aplicação.

 

Com este comportamento, José Sócrates seria certamente um excelente vendedor de seguros. Mas acabará por não ser um primeiro-ministro particularmente apreciado. É que, se isto não é mentir, é pelo menos ocultar a verdade.

 

Os portugueses quiseram eleger um governo. Afinal, elegeram apenas (mais) um governo asterisco.

  

publicado por Carlos Carvalho às 20:19
link do post | comentar | favorito
|

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds