Segunda-feira, 16 de Outubro de 2006

Simplex em números

Das 333 medidas a tomar no âmbito do SIMPLEX, uma foi abandonada, pelo que ficaram 332 medidas para concretizar.

 

Segundo o planeado, 81 medidas (24%) deveriam ser concluídas até Junho, 43 (13%) entre Julho e Setembro e 208 (63%) entre Outubro e Dezembro. Ou seja, a maior parte das medidas (em princípio aquelas cuja implementação será mais difícil e/ou morosa) foi deixada para o último trimestre do ano.

 

Nas contas vindas a público, consideraram-se três estádios de conclusão das medidas: concluída, parcialmente concluída e por concluir. Como não sei o que são medidas parcialmente concluídas, opto por as englobar nas medidas por concluir.

 

Até ao fim de Junho foram concluídas 56 medidas (17% do total). Entre Julho e Setembro concluíram-se 44 medidas (13% do total). Ou seja, até ao fim de Setembro concluíram-se 100 medidas (30% do total), pelo que há 232 medidas (70% do total) a concluir até Dezembro.

 

Até Junho concluíram-se 55 medidas das 81 previstas, bem como uma cuja conclusão estava prevista para mais tarde. Taxa de execução: 68%. Medidas atrasadas: 26.

 

Entre Julho e Setembro concluíram-se 36 medidas das 43 previstas (taxa de execução: 84%). Concluíram-se igualmente 8 medidas das 26 atrasadas (31%). Somando as medidas previstas com as atrasadas, obtém-se uma taxa de execução de 64%. Medidas atrasadas: 25.

 

Analisando estes dois trimestres em conjunto, concluíram-se 99 das 124 medidas previstas, bem como mais uma cuja conclusão foi antecipada. Taxa de execução: 80%.

 

Conclusões:

 

1. Este tipo de análise tende a dar igual importância e igual grau de dificuldade de implementação às 332 medidas, o que é necessariamente falacioso. Penso ser correcto considerar que, de uma forma geral, as medidas mais difíceis e/ou morosas são as que têm a sua conclusão prevista para mais tarde. Estas constituem quase dois terços do total das medidas.

 

2. À entrada do último trimestre, o SIMPLEX apresentava uma taxa de execução de 80%. Ou seja, os trabalhos estão 20 pontos percentuais abaixo das expectativas do governo. É muito? É pouco? Tendo em conta que só estão concluídas 30% das medidas, penso que a resposta correcta é: é irrelevante.

 

3. O governo tem três meses para concluir 70% das medidas previstas no SIMPLEX. Ou seja, este último trimestre vai ser determinante para o sucesso ou insucesso deste programa.

 

publicado por Carlos Carvalho às 23:50
link do post | comentar | favorito
|

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds