Terça-feira, 12 de Setembro de 2006

Mais uns trocos

A emissão de “Loose Change” seria admissível se enquadrada num programa sobre teorias de conspiração, ou de (des)informação tratada com má-fé.

 

Pelo contrário, a RTP transmitiu esta coisa em conjunto com documentários sérios e bem realizados sobre o 11 de Setembro, como se pretendesse que a credibilidade dos vizinhos se lhe transferisse por osmose. Em conversas que tive hoje com várias pessoas, pude verificar que a estratégia resultou: muita gente tomou esta coisa como credível, e aceitou como boas muitas das suas especulações.

 

Pior ainda, a RTP anunciou esta coisa como “uma denúncia séria sobre o 11 de Setembro”, quando basta uma simples pesquisa na Internet para desmontar o chorrilho de imprecisões, de falsidades e até de imbecilidades que a coisa contém. (Quem as não vê não merece ter responsabilidades numa televisão que se diz séria.)

 

A RTP conspurcou o seu nome ao querer dar credibilidade a uma coisa que descaradamente não a tem. A RTP conspurcou o seu nome ao exibir uma coisa que ofende a memória daqueles que morreram naquele dia. A RTP conspurcou o seu nome ao não ter ninguém na sua redacção ou na sua direcção com tomates para evitar a emissão de informações manifestamente forjadas. Se os jornalistas da RTP engolem uma coisa destas, só com muita cara-de-pau é que podem exigir que as notícias que nos apresentam sejam levadas a sério.

 

O nome e a reputação da RTP estão conspurcados. Há que lavá-los. Com um pedido de desculpas. Ou com uma demissão.

 

tags:
publicado por Carlos Carvalho às 00:25
link do post | comentar | favorito
|

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds