Sábado, 8 de Abril de 2006

Brincar com números

A discussão em torno da taxa de alcoolemia no sangue (TAS) permite-nos brincar com as estatísticas, demonstrando como é fácil chegar a conclusões erradas a partir de interpretações levianas mas aparentemente correctas dos factos. Alguns exemplos:
 
1. Há acidentes a mais em Portugal. Os condutores com TAS<0,5% causaram cerca de 97% dos acidentes, ao passo que aqueles com TAS>0,5% foram responsáveis por apenas 3% dos sinistros. Conclusão: Os condutores com TAS>0,5% causam menos acidentes do que aqueles com TAS<0,5%. Corolário: Urge incentivar o consumo de álcool entre os condutores para diminuir a sinistralidade.
 
 
2. A TAS permitida passa de 0,49% para 0,19%. Passa a haver mais condutores envolvidos em acidentes com TAS acima dos valores legais. Conclusão: a diminuição da TAS legal levará a que o problema do álcool na estada aumente em Portugal. Corolário: O problema do álcool na estrada será tanto menor quanto maior for a TAS permitida.
 
Como se vê, é fácil brincar com os números. O mais difícil, por vezes, é interpretá-los correctamente.
 
publicado por Carlos Carvalho às 00:02
link do post | comentar | favorito
|

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds