Quinta-feira, 9 de Março de 2006

Distracções

As políticas do governo relativas à comunicação social parecem ter apanhado a generalidade dos jornalistas de surpresa. Muitos reconheceram que andaram distraídos.

 

Coloca-se assim uma questão óbvia: distraídos com o quê? E por quem?

 

É estranho que uma corporação tão ciosa dos seus direitos não se tenha apressado a denunciar o maior ataque aos mesmos desde que vivemos em democracia plena.

 

Talvez por questões ideológicas (a maioria da imprensa é de esquerda), talvez por cumplicidade (a maioria da imprensa contribuiu para a eleição do actual governo), os jornalistas não reagiram a tempo. Após ter contribuído para a queda do anterior governo, a maioria da imprensa viveu um momento de distensão com a nova maioria, por vezes quase a roçar a lua-de-mel. Agora que o governo pretende entrar-lhes pelas redacções e estorvar-lhes o trabalho, talvez os jornalistas tenham aprendido a lição.

 

A imprensa deve elogiar o que se faz de positivo e denunciar o que se faz de negativo. Deve escrutinar as acções dos governos e tornar claras as suas iniciativas. Sem deslumbramentos e sem militâncias. Se esta regra não for seguida, a imprensa deixa de ser imprensa. Passa a ser um mero altifalante da estratégia promocional do governo. Se a imprensa abdica dos seus poderes, não se pode queixar que outros os queiram tomar.

 

Não há quarto poder se não houver separação de poderes. O alinhamento ideológico de cada jornalista não o deve impedir de denunciar o que houver a denunciar. Mesmo que tal implique contrariar as sondagens. Mesmo que tal implique prejudicar o partido com que simpatiza.

 

Talvez nem tudo neste caso seja assim tão mau. Agora que o governo cumpriu um ano, e que revelou as suas verdadeiras intenções para com os jornalistas, talvez voltemos a ter um verdadeiro jornalismo em Portugal.
tags: ,
publicado por Carlos Carvalho às 00:32
link do post | comentar | favorito
|

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds