Sexta-feira, 13 de Maio de 2005

Receita para fazer um escândalo

Tome-se uma investigação em curso.


Junte-se uma fuga de informação, de preferência parcial, sobre essa investigação.


Misture-se uma grande dose de especulação, quer sobre as pessoas envolvidas quer sobre outras que nada têm que ver com o assunto.


Adicionem-se boatos e suspeitas sobre assuntos similares.


Divulguem-se a conta-gotas, diariamente, novas “informações”, para que o que hoje é suspeita amanhã seja já tido como um facto.


Consumir antes do sistema judicial concluir o seu trabalho.


O escândalo só será eficaz se ocorrer à margem da justiça, e apenas enquanto esta não concluir o seu trabalho. Porque depois deste concluído o balão rebenta, e os factos parecerão sempre menos picantes do que a especulação.


Este artigo não pretende, de forma alguma, atacar o sistema judicial nem qualquer investigação em curso. O que consta na investigação? Não sei, não quero saber e tenho confiança em quem sabe.

publicado por Carlos Carvalho às 22:19
link do post | comentar | favorito
|

.autor

. Carlos Carvalho

. cesaredama@sapo.pt

.pesquisar

.artigos recentes

. Elites à rasca?

. Versões de Portas

. A maior de sempre?

. Fama

. Passos

. Escalões

. Obrigadinho

. Não entendo

. Coincidências

. O aleijadinho de Alijó

. Humor negro

. Calendário

. Manuais escolares em .pdf

. Guerra ao imposto

. Cuidado com os ciclistas ...

.arquivo

.sugestões

.sugestões

blogs SAPO

.subscrever feeds